“Hercule Florence foi um inventor isolado da fotografia”: Boris Kossoy, historiador

RFIA conferência do professor, em Paris, coincidiu com a saída do seu livro na França, pela editora Harmattan, cuja apresentação foi feita por Paul-Louis Roubert, presidente da Sociedade Francesa da Fotografia, e André Gunthert, da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais.

Os mistérios da fotografia

Revista Continuum Itaú Cultural O propósito do olhar é se abrir e por isso ele persiste na eternidade. Tudo se transforma e nada se perde, não é isso? Talvez algumas pessoas pensem ser uma viagem o que estou tentando dizer, “o cara está para lá de Bagdá”. Mas tudo bem, criação é justamente o ato de viajar.

As revelações de um olhar aguçado

Gazeta Mercantil A imagem fotográfica é resultado de um modo especial de vermos o mundo, tem a ver com nosso repertório e experiência, com nossa mentalidade e ideologia, com tudo aquilo, enfim, que somos. As imagens que compõem a exposição foram selecionadas de um longo período de quatro décadas. Elas são testemunhos de diferentes momentos da realidade que vivi do ponto de vista pessoal e naturalmente da minha trajetória acadêmica e profissional. São, pois, muitas as variáveis a serem consideradas. Várias fases podem ser detectadas ao longo desse período e, é natural que as motivações de uma época específica direcionam os teus interesses, intenções e criatividade. Há o político e o simbólico assim como há o literário e o teatral. Em razão de tudo isso há o encenado – caso bem exemplificado nas imagens dos anos 60 e 70, em particular nas imagens da série do realismo fantástico – e o espontâneo, que atravessa a maior parte da obra. Há momentos e momentos.

Entrevista: Boris Kossoy

Paulo César Boni Maduro, realizado, de bem com a vida – apesar de algumas crises do nervo ciático –, vivendo um intenso e indissolúvel caso de amor com a esposa, a historiadora Maria Luiza Tucci Carneiro, e ultimando os detalhes para a exposição retrospectiva de sua obra fotográfica, que será inaugurada em novembro de 2007 na Pinacoteca do Estado, em São Paulo, Boris Kossoy concedeu entrevista ao editor da revista Discursos Fotográficos, o jornalista Paulo César Boni.

A imagem fotográfica se caracteriza pela sua singularidade

Gazeta do Povo Meu trabalho autoral reflete aspectos de minha história de vida, detalhes muito particulares de minha experiência, porque, ao fim e ao cabo, estamos sempre buscando ou reconhecendo na realidade imediata algo que, por alguma razão nos comove, emociona, intriga. Não raro, fotografamos certos assuntos intuitivamente e depois acabamos nos esquecendo dessas imagens, que permanecem hibernadas por meses ou anos.

“O realismo fantástico está nas cenas do cotidiano”, afirma Boris Kossoy

Regiane Ishi Nós carregamos os fantasmas conosco. As figuras ameaçadoras [retratadas nas imagens] podem acontecer em qualquer parte do mundo. Basta estar com os poros abertos para perceber. Como vê sua atual produção não documental? Estou inclinado a produzir aparentes ficções que contenham inúmeras realidades. O registro fotográfico é produto de um ato criativo que depende do indivíduo atrás da câmera.

A natureza e a essência da fotografia

Renata Albuquerque Lançado pela primeira vez em 1999, Realidades e Ficções na Trama Fotográfica, escrito por um dos mais importantes pesquisadores e ensaístas brasileiros dedicados à fotografia, Boris Kossoy, acaba de chegar à sua quinta edição.

Viagem por lembranças incertas Simonetta Persichetti

Com 40 imagens, a maioria dos últimos três anos, Boris Kossoy abre a mostra “Busca-me”. “Na realidade, não há percepção que não esteja impregnada de lembranças.” Esta frase do filósofo francês Henry Bergson (1859- 1941), se adapta muito bem às imagens que o pesquisador e fotógrafo Boris Kossoy persegue há 40 anos…

Entrevista com Boris Kossoy Alexandre Belém

Fazer um abre de post sobre Boris Kossoy é meio difícil. Poderia resumir e dizer que li tudo dele, acho seminal o livro Viagem pelo fantástico (1971), etc. e tal. Para Georgia, nem se fala. Sem as pesquisas do professor Boris – concentradas nos livros Fotografia & História (1989), Realidades e Ficções na Trama Fotográfica (1999)…

A arte de fotografar o que não se vê Carlos Albuquerque

A arte de fotografar o que não se vê – Livro resume os mais de 50 anos de carreira do fotógrafo paulista Boris Kossoy.

Um olhar sobre o Brasil Angélica Barros e Bruno Garcia

Dos índios mais isolados ao homem moderno, Um olhar sobre o Brasil apresenta uma visão da história do Brasil através da fotografia. Coordenado pelo historiador e fotógrafo Boris Kossoy, a obra traz um recorte temporal amplo, que abrange desde o período Regencial no século XIX até o início da primeira década da República…

Boris Kossoy fala sobre sua trajetória Flavio Lobo

Em entrevista, Boris Kossoy fala sobre sua trajetória como fotógrafo. São Paulo, Globo Universidade, 06/01/12

Antes del daguerrotipo – La fotografía se habría inventado en Brasil Elisa Díaz Velasco

La idea de realizar un estudio profundo sobre Hércules Florence, y de sus experiencias pioneras en el campo de la fotografía, surgió luego de investigaciones que inicié en 1972 con el fin de establecer los datos para una historia de la fotografía en Brasil.


Loading