Realidades e ficções na trama fotográfica
Editora Ateliê Editorial / Local São Paulo / Ano 2009 / Edição 4ª revista (1ª ed. 1999) / Acabamento Brochura / Páginas 152 / ISBN 85-85851-80-5

Realidades e ficções na trama fotográfica

Ateliê Editorial

Se em Fotografia & História, e em outros trabalhos anteriores, a ênfase recaiu mais na idéia da imagem fotográfica enquanto documento, em Realidades e Ficções na Trama Fotográfica procurou-se explicitar melhor o caráter de representação que lhe é inerente.

Refletindo sobre os mecanismos mentais que regem a construção da representação (produção) e a construção da interpretação (recepção), chama-se a atenção aqui para uma característica nebulosa, que dá corpo e emana da imagem fotográfica que é o processo de construção de realidades — e, portanto de ficções — que ela permite; e que se estriba na definitiva condição de documento/representação, uma relação ambígua que constitui o cerne da reflexão que tem seu fundamento na constatação de ser a imagem um registro obtido a partir de um processo de criação: registro / criação ou testemunho / criação. Daí a proposição de uma natureza ficcional que seria intrínseca à imagem fotográfica: inerente aos mecanismos que regem a produção e a recepção das imagens, construtos esses que fundamentam, afinal os chamados processos de construção de realidades.

Trata-se da trama da representação que constitui o alicerce cultural, estético e ideológico das manipulações que ocorrem antes (finalidade, intenção, concepção), durante (elaboração técnica e criativa) e após (usos e aplicações) a produção de uma fotografia. Essa natureza ficcional é a base das manipulações que desde sempre se fizeram dos fatos, seja nos palcos fotográficos do século XIX, por onde desfilava uma burguesia ansiosa de sua própria representação, seja na página impressa dos periódicos, ao longo do século XX e até o presente.

Partindo de tal constatação abordou-se, na segunda parte do livro, o papel ideológico da fotografia enquanto instrumento de comprovação documental empregado pela elite econômica e política da sociedade brasileira com o intuito de apresentar o país segundo a idéia de modernidade, esplendor e progresso: imagens de exportação, como sempre se fizeram, veiculadas através das revistas ilustradas, dos cartões postais, dos livros oficiais de propaganda: testemunhos criados, ficções documentais.

Analisadas as tramas ideológicas dissimuladas sob a superfície das imagens, o ensaio é finalizado com algumas reflexões sobre arquivos, memória e as diferentes categorias de reconstituição histórica fundamentadas na iconografia. Além de um salto em relação ao futuro da história, num contexto imaginário de informações artificiais e memórias sintéticas. Uma nova memória para um mundo novo.

Foi com tais preocupações que nasceu Realidades e ficções que, não apenas complementa a incursão teórica desenvolvida em Fotografia e história como, também, dá um passo além, neste percurso de compreensão das fontes fotográficas e de decifração dos enigmas e manipulações que se escondem sob suas superfícies iconográficas.

 


BACKNEXT
Realidades e ficções na trama fotográfica
Editora Ateliê Editorial
Local São Paulo
Ano 2009
Edição 4ª revista (1ª ed. 1999)
Acabamento Brochura
Páginas 152
ISBN 85-85851-80-5


Loading